quinta-feira, 1 de setembro de 2011

"All about lovin' you"

Não havia muito mais a querer, naquela noite. As estrelas brilhavam no céu, a Lua cheia e grande iluminava os rostos, as mãos entrelaçadas,  nos olhos o brilho e o silêncio era ensurdecedor. Seria arrogância pedir mais do que isto, se é que havia mais!  Os passos firmes e serenos, convictos e leves, levavam cada memória e as bocas caladas e sorridentes, guardavam o que de melhor teriam. E aquele momento durou para sempre. Hoje, ao fechar os olhos, o corpo arrepia e o pensamento voa e paira naquele mesmo instante. Que importância teria, agora, a distância? Nenhuma! Não depois de tudo, não depois de tudo aquilo que unia os dois corpos, as duas almas, os dois corações. Hoje, longe, as estrelas, ainda, brilham e a mesma Lua, ainda, ilumina o rosto.  Mesmo que os olhos não se vejam nos outros, mesmo que as mãos não se possam tocar, mesmo que os passos tomem caminhos diferentes, está intacto. Fica o que foi, permanece a lembrança e resta a saudade!

2 comentários: