quarta-feira, 8 de junho de 2011

Se calhar não é culpa do tempo, nem da vida, nem do céu, nem do chão. Se calhar não é culpa do vento, nem do mar, nem da chuva, nem do sol. Se calhar não é culpa do Governo, nem da crise, nem das promessas, nem das campanhas. Se calhar não é culpa da caneta, nem do papel, nem dos olhares, nem da vontade. Se calhar não é culpa do telemóvel, nem da Vodafone, nem do dinheiro, nem das horas. Se calhar não é culpa das palavras, nem das fantasias, nem do trabalho, nem do choro. Se calhar não é culpa das pessoas, nem da música, nem da cerveja, nem da alegria. Se calhar não é culpa minha, nem tua, nem de ninguém.
Se calhar, nem há culpa. Ela, às vezes, morre solteira, se calhar!

7 comentários:

  1. é sempre o mais certo é mesmo voar com os pés no chão *
    - desculpa a demora a responder mas ando com problemas no blog ;x

    ResponderEliminar
  2. se calhar do o que acontece nao é mesmo culpa de ninguem mas deve ser porque assim o destino quer (;
    gostei, sigo

    ResponderEliminar
  3. isso é verdade , o que custa ainda mais :/

    ResponderEliminar
  4. o que é verdadeiro permanece sempre apesar de tudo e de todos * brigada riquinha (;

    ResponderEliminar