terça-feira, 3 de maio de 2011

ontem: eu, o "fim" do Osama e o "brilho" americano.

Saí de casa às 8h, apanhei o 11C e fui para a faculdade. Assisti às minhas aulas, passei pelo DV (para ver montras, claro, porque não há €) e voltei a apanhar o autocarro de regresso a casa na hora de almoço, desta vez o 24T. Chegando a casa, sentei-me no sofá e fazendo zapping parei no BBC devido ao título da notícia em questão (e que deu durante todo o dia) : "Bin Laden is dead". Ri-me, ri-me como uma perdida, confesso! Comecei a ler o rodapé e só passava essa porcaria. Desde os autores da suposta morte, passando pelas reacções dos mais diversos países e acabando com pequenas informações pessoais sobre o assassinado. Eu desconfiei da sua veracidade. Até que ponto teriam eles morto aquele desgraçado?! Até que ponto não o preferiam vivo?! Eu preferia, por exemplo. Mas continuei a filtrar toda a indagação vinda daquele canal e vi o comunicado feito pelo Obama. Segundo ele " (...) a morte foi consequência de uma acção de inteligência executada no Domingo por um comando especializado da Marinha dos EUA numa fortaleza na cidade de Abbotabad, próximo a Islamabad. Obama disse também que é um bom dia para os Estados Unidos e que o Mundo está mais seguro com a morte de Osama Bin Laden." .

Eu acho ridículo que um homem inteligente e sendo um dos mais importante do mundo pelo cargo que ocupa, ouse proferir semelhante coisa! O Mundo não está nem um bocadinho mais seguro, por diversas razões: caso o dito esteja morto, o que não lhe falta são seguidores para continuar o trabalho; a suposta morte vai despoletar toda uma reacção negativa por parte dos seus apoiantes; o ódio para com os americanos só aumentou e eles já gritam "Morte à América!"; o facto de alguns países como a Alemanha, a Rússia, Itália e até mesmo Portugal terem manifestado o seu agrado e felicitado os EUA pela operação só deu mais alvos a abater aos que matam em nome da sua religião, and so on... Resumindo, alguém que me diga onde é que estamos mais seguros que eu ainda não percebi.


Continuando, disseram que o corpo tinha sido lançado ao mar em nome de uma tradição muçulmana e para que não existissem romarias ao local. Estranho, muito estranho! A foto mostrada como prova da morte desse senhor é falsa, não passa de uma montagem muito mal conseguida. Triste, muito triste! As imagens que nos chegam são as de uma cama e um chão ensanguentados, nada mais. Que pena!

E os americanos?! Esses fizeram uma festa nas ruas, ergueram bandeiras, gritaram, riram e até houve mesmo quem dissesse que não se importava com o dinheiro que o país gastou durante estes anos de caça ao homem. Parecia que o Obama tinha ganho as eleições ou que os EUA tinham sido campeões do mundo! Eu fiquei perplexa e só pensava: "Eles não têm noção, de certeza! Isto só vai causar ainda mais atentados e cenas! Não tarda caem bombas sobre as cabeças deles e vai tudo com o c******!". Percebo o sentimento de "justiça", percebo o "alívio" (que não o é) que isto lhes possa causar e até percebo que a outra senhora tenha dito aquilo do não se importar com o dinheiro gasto nisso vindo dos impostos que ela também pagou. Percebo isso tudo, só não consigo conceber a ideia de que estamos mais seguros, muito menos eles!

Sabem no que é que eu aposto? Aposto que o conseguiram apanhar, sim senhor! Apanharam-no, prenderam-no e agora estão algures a torturá-lo. Só não o dizem porque não querem mostrar ao mundo a sua capacidade de tortura, não nos querem chocar! Sim, porque eles não iam arriscar difundir uma notícia destas se o coitado do homem andasse por aí nas montanhas.

Como também o disse à Suu, devo dizer, por fim, que nutro uma forte admiração por esse senhor do mal. É d'homem conseguir esconder-se durante 10 anos daqueles que se acham os mais espertos do planeta. Dou valor ao facto de ser dotado de umas skills impressionantes, desde o desenvolver perfeito de um atentado até à capacidade de se "tapar".

Mas, sinceramente?! Quero é que se f***! Estou mais preocupada com o estado da minha conta bancária.
(não sou menos consciente nem mais egoísta por isso)

15 comentários:

  1. muito obrigada princesa *
    ahah , adorei !

    ResponderEliminar
  2. ai adorei! lá que o homem é inteligente, disso não restam duvidas, mas se morreu ou não, olha ficamos em águas de bacalhau até estoirar a bomba.
    E só mais uma coisinha, adoro a tua capacidade para agumentar, adoro e sempre adorei!

    ResponderEliminar
  3. ai espero bem, estou toda nervosa :$
    e sim, só o que me faz passar por isto é mesmo o poder vestir o traje e usar a capa, se nãaaao iam ver! *-*

    ResponderEliminar
  4. tens toda a razão :)
    muito obrigada :)

    ResponderEliminar
  5. Já nem conversas comigo :( Já não queres saber de mim :(

    ResponderEliminar
  6. Tal como tu, nutro sérias desconfianças relativamente à palavra da Administração Americana. Mas parece que os Senhores do Mal já vieram afirmar a morte do seu líder... hum... Talvez.
    Quanto ao facto dos americanos terem saído à rua, só posso encará-lo como euforia do momento face ao sofrimento e revolta que sentiram durante tantos anos, sabendo que quem lhes matou a família andava por aí à solta. Mas também não compreendo muito bem duas coisas no povo americano e na sua reacção: 1. como não desconfiaram das declarações dos seus governantes (tendo em conta as partidas que os mesmos lhes têm pregado); 2. como não ficaram imediatamente a seguir a ouvir a notícia e a uns escassos segundos de felicidade e sentimento de justiça feita, blá, blá, blá, todos acagaçados com medo de retaliações??????
    Enfim...
    Quanto a admirar Bin Laden, desculpa mas não posso concordar contigo. Por muitas culpas no cartório que possa ter o governo americano nos atentados terroristas de que o seu país (e outros) foram vítimas (e têm-nas de certeza), o pobre povo americano não tem de sofrer com a vida as consequências. Repugno qualquer forma de violência e os seus praticantes. Por isso não posso compreender que alguém diga que admira alguém que é ou era só um dos homens mais violentos, fanáticos e desumanos de sempre. Inteligência? Não, fanatismo? Admirar Osama Bin Laden é como admirar Hitler, por exemplo. Ao fim de contas também era um homem inteligente.
    Quanto a Obama ter dito que o mundo estava agora mais seguro, não creio que o tenha dito por pensar que o fim de Osama significa o fim da Al-Qaeda ou que não poderão existir retaliações. Creio que terá sido (para além de servir para se fazer valer da propaganda) no sentido em que a morte de um líder enfraquece os seus seguidores. Se Bin Laden era a "cabeça" da organização, o mentor, o sr. ideias, o elo de união, pelo menos até vir outro...
    Mas olha, no fundo também concordo que, para os americanos, os factores de preocupação deveriam neste momento ser superiores aos de regozijo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. P.S- Desculpa o testamento... rsss
    Só agora reparei que ficou mesmo grande o comentário...

    ResponderEliminar
  8. as vezes temos mesmo de arriscar, muito obrigada pelas palavras!

    ResponderEliminar
  9. Já o Hitler, não. Era demasiado burro!
    E o facto de admirar a inteligência de alguém não quer dizer que concordo com o que esse alguém faz ou defende. Cada um usa a sua inteligência para o que bem entender!

    ResponderEliminar
  10. és incrivel, sempre a contribuir para a minha cultura geral, ou musical neste caso :D
    gostooo muito de ti coisa boa ! <3

    ResponderEliminar
  11. aii, só tu para me fazeres rir! ahah xD
    para mim foi o dia 5 de Setembro, nasceu a coisinha mais linda da minha vida, com nome de Princesa, Joana Dinis de Castro <3

    ResponderEliminar