sábado, 2 de abril de 2011

Sophie.


Pequena,não há um dia em que não me lembre de ti. Não passa um dia sem que pense nas tuas gargalhadas, nas tuas brincadeiras ou nas tuas pequenas descobertas. Sabias que os meus olhos brilham quando te vejo? E quando corres pra mim de braços abertos e me dás daqueles beijinhos com barulho? E quando me pedes silêncio nessas tuas performances onde inventas canções espectaculares? E quando me dizes que já tinhas saudades minhas? Brilham sempre, Princesa. Brilham sempre. E sempre que os teus olhos fitam os meus na ânsia de aprovação para o que quer que seja, sempre que te acompanho nas tuas coisas adoráveis de criança, sempre que me pedes ajuda e me mostras as tuas mais recentes capacidades, sempre que perco a noção do tempo só a ver-te crescer...em tudo brilham! E brilham de orgulho, de adoração, de um quase amor de mãe. Quando cresceres vais saber todas estas coisas que provocas em mim, vais saber que um dos meus sonhos é ter uma filha como tu. E vais saber que nunca te vou largar a mão, nem por breves instantes. Vais saber que foste das melhores coisas que me aconteceu na vida. É inexplicável, Maria! E tu, sendo tão pequena, ainda não o sabes nem entendes. Só sabes que és a minha princesa, a boneca, a Maria. E sabes porquê? Porque é quando vens e me abraças que eu começo a ser feliz!

8 comentários:

  1. Este texto, como todos os outros que encontrei no teu blog, é simplesmente belo. Gosto muito do que escreves.
    Beijinhos e sê feliz, acima de tudo.

    ResponderEliminar
  2. Que lindo, que lindo ! A pequena Maria, lembro-me tão bem <3

    ResponderEliminar
  3. oh, tens razão, desculpa!
    ainda não, infelizmente..

    ResponderEliminar
  4. é mesmo! e ele provou estar comigo, fosse quando fosse!
    obrigada (:

    ResponderEliminar
  5. Ohh que bonito, Maria! "Uauu estou tão giraaa. Vou aos gajooos! " ahah até a mim me contagiava

    ResponderEliminar